terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Volta a vida, Atualiza e anda!

Hoje eu acordei com vontade de cantar...
Não sei se é pelo fato de ter acordado cedo (muito mais do que o usual) ou sei lá...

Mas acordei.

E a música que eu não paro de cantar é essa:


Tudo Mais Natural
(João Martins / Raphael Richaid)

Posso até dizer que o tempo parou
Acasos tornam tudo mais natural
A presença consumou nossas juras de amor
E agora não sei mais fugir desse mal
Não foi só um momento
Mas não teve solução
Pode o amor enfim rimar com distância?
E não querer nos separar nunca mais?

Você
No quarto na cama a me ninar
Mas eu não quero adormecer
Quero viajar
e voar
Sentir
o nosso gosto, teu olhar
os sentidos combinar
como quando o rio encontra o mar


...

Pode o amor rimar com distância?
Na verdade no sentido geográfico, o amor é uma rima difícil pois tem seu espaço próprio.

O que seria do amor sem a saudade?
O que seria do amor sem os momentos que o justificam?

Vale uma balança, um equilibrio...
Ai eu resumo que o que vale é a paz.
É o sentir-se bem.

O importante mesmo é a presença do amor em si dando a cada um a segurança dos sentimentos esteja perto ou longe; a certeza da confiança, da admiração, da amizade, das lembranças e planos amadurecendo o ciúme e deixando a vida cada vez mais plena.

Amar é confundir-se.

4 comentários:

vanessa disse...

eu adoro adoro adoro essa música...

beijos meu amor!

Wendell eo Samba disse...

João Mrtins elemento mais sutil e eficiente a juntar com seu bom samba todas as classes e raças, que nos parece por muitas vezes desagregados. Das bibocas(pedaço de terreno) às butiques, das delicatessens aos becos, pedras, e renas, o som do seu banjo é o metrônomo da vida do carioca. De vocabulário poético como de um grande sambista e linguajar franco como de um bom carioca.

Salve João Martins, demorei mas cheguei, fiel seguido de uma boa harmonia somada a exelente letra, estamos juntos, mas uma vez te agradeço a amizade, beijo no coração e SALVE A LENDA DA MATA!!!!

Milena disse...

E como é confundir-se...
Linda música, Joãozinho!

=]

Anônimo disse...

Q lindo!

Qt à distância, concordo contigo, há de ter o equilíbrio! Pq se há desencontro, não vira amor. E se há exageros, sufoca o amor q tem.

Amor é ter certeza!

bjk, MAri!
paz e bem