sexta-feira, 14 de março de 2008

Eu me atrevo...



Hoje não é dia de música minha...
É dia de mostrar o ponto de vista de quem, por muitas vezes, paga um pato por não engolir sapo... salve a fauna metafórica.




Moleque Atrevido
(Jorge Aragão/Flávio Cardoso/Paulinho Rezende)


"QUEM FOI QUE FALOU QUE EU NÃO SOU UM MOLEQUE ATREVIDO?

Jovens, senhores, pretos, brancos, mulatos, de diferentes classes sociais, níveis de instrução e histórias de vida que se dissolvem numa união, seja na roda de samba em si, seja numa cerveja ou ao encarar um macarrão; todos igualmente atrevidos a buscar seu espaço.

GANHEI MINHA FAMA DE BAMBA...

No bom sentido da palavra "fama", me permito dizer que o que a gente quer é sucesso. Coisa totalmente independente da fama. Não adianta estar na mídia, na fama, se não há fundamento, se é vazio.

...NO SAMBA DE RODA

E haja roda de samba! Renascença, Cacique de Ramos, Tia Ciça, Candongueiro, Quinta do Parque, Beco do Rato, Pedra do Sal... Sempre haverá um representante do bom e velho bamba na sua essência (que aliás, não precisa de chapéu Panamá ou esses apetrechos mais que batidos pra dizer que é malandro).

FICO FELIZ EM SABER O QUE FIZ... E fazemos! PELA MÚSICA, FAÇA O FAVOR!
RESPEITE QUEM PODE CHEGAR ONDE A GENTE CHEGOU.

Em particular, eu acho que não "cheguei" ainda... Tamos chegando devagarzinho. Alguns de nós ja galgaram maiores horizontes, mas a nossa hora vai chegar, trabalhamos pra isso e toda forma de divulgação, apoio de mídia afim de levantar a história do samba, pesquisar e ver que a "jovem guarda" tem muito a apresentar tanto de material, como de causos e históias de coração aberto é bem vinda.

TAMBÉM SOMOS LINHA DE FRENTE DE TODA ESSA HISTÓRIA

Também! Linhas de frente, trabalhadores, e com muito orgulhos alunos e admiradores dos mais cascudos.

NÓS SOMOS DO TEMPO DO SAMBA SEM GRANA, SEM GLÓRIA.

"Sofreu no Castelo? Tocou na Kombi do Catete?" rs!

NÃO SE DISCUTE TALENTO, MAS SEU(s) ARGUMENTO(s), ME FAÇA O FAVOR!
RESPEITE QUEM PÔDE CHEGAR ONDE A GENTE CHEGOU.

E A GENTE CHEGOU MUITO BEM
SEM DESMERECER A NINGUÉM
ENFRENTANDO NO PEITO UM CERTO PRECONCEITO E MUITO DESDÉM

Toda arrogância e prepotencia deve ser tratada da mesma forma. Posturas do tipo "Eu falo o que eu quiser" ou "Eu não preciso do samba, estou apenas dando uma força" são SIM segregatórias e vêm apenas pra desmerecer aos que ralam. De boa intenção o inferno tá cheio...

HOJE EM DIA É FACIL DIZER

Escrever...Cantar...tocar...

QUE ESSA MÚSICA É "NOSSA RAÍZ"
TÁ CHOVENDO DE GENTE
QUE FALA DE SAMBA E NÃO SABE O QUE DIZ


POR ISSO VÊ LÁ ONDE PISA

Temperamento, minha gente... Vioência e ignorância não são justificáveis e nem menos toleraveis, mas pô... "Vento que venta lá, venta cá"? "Com você eu não discuto"?
Não é muito mais legal interagir, conversar... Num meio onde não se conhece todo mundo é mais recomendável chegar como boa-praça. Falar é prata, ouvir é ouro. Foi assim que eu aprendi...

RESPEITE A CAMISA QUE A GENTE SUOU
RESPEITE QUEM PÔDE CHEGAR ONDE A GENTE CHEGOU

E QUANDO CHEGAR NO TERREIRO
PROCURE PRIMEIRO SABER QUEM EU SOU

Saber quem somos é primordial até pra nos elogiar.

RESPEITE QUEM PÔDE CHEGAR ONDE A GENTE CHEGOU."
...


Sem polêmicas.

Eu sei que o meu blog não é o do Anselmo Gois, nem da Carolina Dieckman, que têm milhões de acessos por dia mas fica aqui o grito de quem quer cada vez mais, de coração, mostrar a voz da rapaziada que tá chegando agora; que sofre tentando o seu lugar ao sol. Não quero briga, não quero discordia.

Abraço a todos!

Salve Mestre Louro!!!!!
O Salgueiro e o samba estão tristes!






Um comentário:

Flávia disse...

Arrogãncia existe desde que o mundo é mundo... Seja por status social ou econõmico... Há um autor (Adorno), muito festejado pelos meios acad~emicos, que em um de seus livros diz que a cultura popular é menor que a erudita. Bom, acredito que quem julga "caridade" a valorização da cultura popular, está tão equivocado qto o "intelectual" que citei.

Beijo!!!!